terça-feira, 28 de janeiro de 2014


CASO PATRÍCIA SOUZA LEAL: DE VOLTA PRA CASA!



Proteger a sua família de tal acontecimento deveria também fazer parte dos sonhos e desejos que estão na sua “maleta” de imigrante.


O caso Patrícia Souza chocou toda a comunidade brasileira na Espanha. Com razão. Não é o mesmo ler uma notícia sobre um assassinato, do que vivenciá-lo em primeira pessoa.  


Não a conheci pessoalmente, mas as manifestações de carinho e dor que vi nas redes sociais deixaram bastante claro que esta jovem era especial, não só para os que a amam pelo sangue, mas também para os que compartilharam com ela a vida imigrante.

Sua trágica e revoltante partida revelou a fragilidade do ser humano e penso que também deveria trazer a tona o importante tema da repatriação (em caso de morte).

 Está óbvio que quando cruzamos o oceano, trazemos na mala os planos de um futuro melhor, de conquistas e de crescimento. Na maioria destas “malas” o que mais ocupa espaço é a família que deixamos. Chegamos aqui carregados de sonhos. Sonhos necessários que nos ajudam a não desfalecer na luta diária.

“Mas não de só sonhos vive o homem.”

Certamente você já deve ter pensado: e se o que aconteceu com Patrícia, tivesse acontecido comigo? Que problema estaria trazendo a minha família? Um problema imensurável!


 É preciso ver, com os olhos frios da realidade, o que pode nos acontecer aqui. Não há imunidade para este fim. Costumo dizer que a única certeza da vida, é a morte.

Não se pode lutar contra esta certeza, mas sim, é possível preparar-se.

Proteger a sua família de tal acontecimento deveria também fazer parte dos sonhos e desejos que estão na sua “maleta” de imigrante. Informe-se sobre os seguros de vida e repatriação. É uma questão de amor, não de mais despesas.

Além da repatriação, o caso Patrícia Souza me fez comprovar que não é verdadeira a etiqueta que muitas vezes identifica nossa comunidade: a do egoísmo e da desunião. Digo isso, porque tantas vezes li e ouvi relatos negativos sobre a individualidade do brasileiro imigrante. Quantas queixas e pedras atiradas contra os compatriotas (inclusive nos posts sobre o levantamento das ajudas para a família de Patrícia).

 O que foi feito pela família desta jovem e pela rapidez com que se levantou o dinheiro para devolvê-la à sua família é simplesmente a maior demonstração de UNIÃO que pode acontecer em uma comunidade. Absolutamente cai por terra qualquer letra que denigra esta comunidade na Espanha.

Patrícia abriu nossos olhos. Patrícia calou os insensatos. Patrícia abriu uma nova página para a nossa comunidade.

Comunidade, a nossa missão ainda está por ser concluída. Vigiemos o processo de julgamento do assassino de nossa compatriota. Sigam relatando e compartilhando as decisões e notícias sobre o caso. Ainda há muito que fazer.

Priscila Lino
Locutora e Apresentadora

e-mail: Priscila_lino@hotmail.com